Sobre encarar o medo. Você se atreve?

Quando é a hora certa de me jogar? E quando é a hora de não sentir medo e ir atrás de um sonho? E se as pessoas lá embaixo, de repente, parassem de me gritar loucamente? E se nada der certo? E se não sair como o planejado? E se todas as expectativas forem em vão? Respirei com a mesma intensidade que minhas mãos insistiam em suar. Quase suspirava. Para quê tanta insegurança?

Sei lá. Decidi começar ali um novo capítulo. Lá em cima, percebi que queria, na verdade, dar continuidade a uma interminável coletânea de experiências. Eu penso sem formato, penso em sonhos, naquelas nuvens que pairavam no céu durante um pôr do sol memorável - sou caçadora de céus cor de abóbora. Então, depois de longos quatro minutos de pensamentos incessantes e de me sentir muito segura, graças as pessoas que subiram comigo até lá em cima. Decidi pular e pulei. Simples assim e, apesar de ser bem louco, enquanto caía, tive a sensação de estar vivendo em um mundo onde eu podia ser maior e melhor. Parecia até sonho, mas, na real, eu estava acordadíssima, vivendo a realidade e tudo o que eu queria era não dormir, afinal, aquela realidade de sonhos já nem existia mais - fui dormir às 3h da manhã do dia seguinte ao salto. 

Para falar a verdade, meus desejos sempre foram muito simples. Eu sempre quis mesmo conhecer o mundo, entender processos, andar de bicicleta, correr sem ter hora para terminar, calçar mais tênis que sapatilhas, assistir à muitos musicais, voar de pára-quedas na Pedra da Gávea e saltar de bungee jump – eu sempre tive muita vontade, mas tinha dúvidas sobre a minha coragem e até deixava de ter vontade de realizar isso.

Saltei de bungee jump e a adrenalina me fez pensar que, na vida, basta buscarmos palavras para completar o livro, escrever um conto ou um poema. Que vale a pena estar extremamente apaixonada todos os dias da vida. Deixar que aquele sentimento de ser abraçada perdure por horas. Que é perfeitamente aceitável ter imperfeições. Que a internet vive me dando a oportunidade de conhecer melhor a mim mesma.

Pés no chão e mais um sonho realizado e eternizado lindamente.

Muito obrigada, Nissan e Adriano Couto!


NISSAN #QUEMSEATREVE

A Nissan convida os frequentadores do Boulevard Olímpico a conhecerem seu mais novo lançamento, o Nissan Kicks, e decidiu presentear os convidados com um momento de pura adrenalina: “Quem se atreve a saltar de um bungee jump gigante em pleno berço olímpico carioca?” Se você tem de 45 a 110kg, pelo menos 1,30m de altura e é maior de 18 anos, basta agendar o salto no local para o mesmo dia. Vale lembrar que o bungee jump está sujeito à paralisação de funcionamento em caso de chuva, descarga elétrica, ventos fortes e tumulto ou mal comportamento na fila de espera. 

Serviço

Porto Maravilha – ao lado da Praça XV – de 10h às 22h durante os jogos Paralímpicos. 

Dani GermanoComment