Bue ainda mais buena onda!

Tenho uma relação tão intensa com Bue que me dá vontade de adjetivar com um palavrão. Quem me acompanha há um certo tempo, sabe que minha primeira viagem para Buenos Aires foi bem complicada, mas tive a oportunidade de dar uma segunda chance e voltei apaixonada e intensa e louca para voltar e querendo chamar aquela cidade de minha e comprei passagens para lá de novo.. É exatamente assim que sempre vou pra Bue em doses homeopáticas e volto precisando de um remédio tarja preta.

Falando em Bue, preciso explicar uma coisa: tem gente que tem mania de dar apelidos fofos-ridículos-amorosos-inconvenientes para aqueles que ama. Eu só tentei isso com a minha cadelinha, que não decepciona nunca, e com Bue, depois da cidade ter tido acesso ao meu manual de instruções. Acredito que muita gente se refira a cidade dessa maneira, mas, pra mim, Bue significa lembrar de um bilhete de passagem aérea que liga o Rio a "Bue". Uma das minhas rotas preferidas da vida e, assim, acabo por ver uma Bue toda minha. Toda minha e buena onda de uma maneira muito única!

Ondas Buenas | blog Zerovinteum por Dani Germano

Dessa vez, bem antes de embarcar, Bue me presenteou com a Stephanie. Aliás, internet, preciso dizer que realmente te amo. Obrigada por ser a maior diminuidora de distâncias, por proporcionar novas descobertas vindas dos quatro cantos do mundo, além, é claro, de proporcionar experiências que não seriam possíveis – ou tão fáceis! – sem a "luz" piscante do roteador! Enfim, a Stephanie é psicóloga e chegou por Bue em julho de 2014 para estudar Psicanálise. Enamorada pela cidade, decidiu ficar definitivamente, mas não só com o intuito de se tornar mestra em Psicanálise, como também de ajudar os turistas brasileiros a usufruírem de Bue. Assim, ela e a sócia Andrea Guerra criaram o Ondas Buenas e apostaram na ideia de um serviço personalizado e muito distinto dos que já são oferecidos, já que o Ondas Buenas aposta em um conceito mais amplo de receptivo e, além do transfer, oferece outros serviços que ajudam muito durante cada segundo da viagem, como assessoria no câmbio, indicando as melhores cotações; orientação completa sobre o roteiro do turista na cidade; dicas sobre a melhor forma de deslocamento e orientação sobre o uso de taxi, ônibus e metrô; dicas de segurança; kit Receptivo Ondas Buenas que é maravilhoso e contém um chip para celular, habilitado com plano 3G para acesso à internet*, cartão Sube para uso em ônibus e metrô, adaptador universal para uso de carregadores e equipamentos eletrônicos, mapa Personalizado de Buenos Aires, guia Ondas Buenas que contempla mais de quarenta pontos turísticos, além de opções de bares e restaurantes, mapa do metrô, agenda cultural com seleção de shows, espetáculos e eventos da semana, roteiro de visitas guiadas, sendo várias gratuitas, a prédios e monumentos da cidade, minidicionário português-espanhol com as frases mais usadas no atendimento em lojas, restaurantes, táxis e locais turísticos, guia de compras com indicação dos melhores lugares para comprar roupas, vinhos, maquiagem, decoração, antiguidades, artigos de couro, produtos gourmet e seleção dos melhores shoppings e lojas de departamento, guia de shows de tangos, com os principais espetáculos, características e preços, além de um guia com sugestões de passeios e excursões nos arredores de Bue.

Conheço Bue há tempos e tenho o dom de voltar ainda mais encantada, necessitada de remédio tarja preta para conseguir superar a saudade. Posso dizer que, dessa vez, os meus primeiros e últimos suspiros pela cidade foram com o Ondas Buenas – que pegou o meu manual de instruções emprestado com Bue e acredito fazer isso com todo mundo. Eu garanto que tive o melhor receptivo que já tive na vida! Em poucos minutos já sabia exatamente tudo o que queria fazer durante a viagem, como fazer e, inclusive, onde tinha uma frutaria pertinho do apê que aluguei! Então, sem dúvidas, o Ondas Buenas é a escolha certeira seja na sua primeira ida a Bue, seja na décima vez!

* O chip é pré-pago e o acesso a internet custa AR$6, em torno de R$1,30, por dia.


BueDani GermanoComment